Páginas

domingo, 24 de março de 2019

Jesus, Príncipe ou Rei da Paz?


http://servosdarainha.org.br/divulgacao/eco-de-mediugorie/

A Mãe de Jesus, a Rainha da Paz, seria a quarta pessoa da Família Real Celeste...! Perfeitamente completa, em 4 pessoas: Pai, Mãe, Filho e Espírito Santo! Não sendo a segunda, mesmo considerada a ordem tradicional familial acima mencionada, porquanto virtualmente com o múnus de Esposa de Deus, pai de Seu Filho (nascido abençoado de Pai e Mãe providencialmente unidos), somente porque Deus é Uno e Trino! Considerando-se que sem uma Mãe natural jamais teríamos o Filho naturalmente gestado, nutrido e nascido, mesmo enquanto Pai humanamente concebido pelo poder do Espírito Santo... Por Sua honra e humildade diante de nós, feitos à Sua imagem e semelhança. E como expressão incontestável do Seu Amor e respeito por nós.

A importância de Maria Santíssima, mesmo revestida das graças da predestinação à divina obra da redenção da humanidade, é indiscutível. Mesmo sendo predestinada, Deus efetivamente dependeu do Seu livre "Sim", "fazei de mim segundo a Sua palavra"... Salve Maria! Senhora de Anguera, do Egito, de Fátima (onde realizou o por dezenas de milhares testemunhado Milagre do Sol), Garabandal, Guadalupe, La Salette, Lourdes, Medjugorje, Naju e tantos santos lugares e agraciadas pessoas Aparecida...! E revelada! Antes e depois de Cristo! Por Cristo, com Cristo e em Cristo! Para glória de Deus Pai, Quem É Amor!

Deus Pai, exclusivamente em relação inclusive ao Filho, somente Ele sabe quando ocorrerá o Último Dia.... Jesus é na Bíblia anunciado como Príncipe da Paz ["4. Porque todo calçado que se traz na batalha, e todo manto manchado de sangue serão lançados ao fogo e se tornarão presa das chamas; 5. porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado; a soberania repousa sobre seus ombros, e ele se chama: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai eterno, Príncipe da Paz" (Isaías 9, 4-5)]. Mais foi recentemente mencionado pela Mãe, em Medjugorje, como Rei da Paz... 

Em sendo a Mãe Rainha da Paz, denota-se disto que Deus Seu Esposo, Pai Onipotente, Onisciente e Onipresente de Seu Filho, é o Rei da Paz... De Quem provém toda providência que leva à vida em plenitude. Inclusive, de acordo com a Teoria Criacionista, as vidas da Mãe, do Filho, da humanidade e de toda a Criação. Em sendo Príncipe, Jesus é virtualmente herdeiro do Rei. E assim virtual futuro Rei. Caso Seu Pai, Quem o Filho orientou aos com Ele irmanados que também considerem e orem como ao "Pai nosso que está nos Céus", tal qual os mortais pudesse vir a morrer, e assim legando Seu Reino a Seu Legítimo Herdeiro... 

Há certas cousas na realidade da fé que somente podemos claramente entender ou reconhecer se isto nos for proporcionado por Deus. Que "confunde os ímpios e os iníquos" e "perscruta vossos corações e vossos rins"... Do que dedicar atenção ao intangível por nós não tem justificativa no bom senso. Mais ainda quando detalhes irrelevantes de expressão não mudam o sentido das coisas. O Senhor prova os Seus, e os purifica como "ouro no cadinho". Nos testa segundo a Sua Sabedoria, para que os virtuosos tenham oportunidade de ser nesta condição comprovados. E então fortalecidos à obra do Senhor. Pelo testemunho na candura da fé e pelo exercício da humildade diante das verdades maiores da vida.

Se Jesus foi mencionado pelo Profeta Isaías como Príncipe da Paz, de fato, em sendo filho de Deus, o É... Se é Deus feito homem (João 14, 9), também é Rei... Ao qual, em virtude da honrosa, humilde e inteligente obediência para cumprimento dos desígnios do Pai, foi dada toda autoridade no Céu e na Terra (Mateus 28, 18).

Muito se crê e vive pela fé, e não pelo pleno entendimento. O qual, em sua integridade, pertence ao Senhor...


Nenhum comentário: