domingo, 9 de janeiro de 2022

Santa Filomena - Importante Depoimento de Um Brasileiro!

ELE SÓ ESTAVA COM 2 MIL PLAQUETAS...
MAS TEVE UMA VISÃO DE SANTA FILOMENA...
 
 
 
No ensejo, não posso deixar de testemunhar também a minha própria experiência. Não tão extraordinária quanto a do depoente no vídeo. Mas tão impressionante que tenho compartilhado desde que ocorreu.

Participo do Movimento do Rosário Permanente há muitos anos. Movimento que tem como uma de suas Patronas justamente Santa Filomena.


Após alguns anos de participação, já tendo portanto recebido o cordão e utilizado o Óleo de Santa Filomena, numa determinada ocasião tive uma crise de cálculo renal. A qual, por afortunado que fui, foi superada sem sofrimentos de muitos casos que não têm a felicidade de célere e satisfatório atendimento. Mas do que fiquei com algumas sequelas remanescentes por várias semanas. Normais para os casos da mesma natureza. Um dos sintomas sendo incômodas dores abdominais, que eu estimava somente desapareceriam no mínimo após várias semanas.

Então, num determinado momento não sei se manuseando objetos devocionais ou uma de minhas Bíblias em que guardava o cordão, lembrei do seu uso e resolvi despretensiosamente passá-lo em volta da minha cintura. No que, ao fazê-lo o prendi com um laço.

Impressionantemente, no mesmo instante em que dei o laço todas as sensações de incômodo abdominal desapareceram, nunca mais voltando a se manifestar. 

Sem que minha atitude significasse alguma insegurança de minha parte, mas por alegria e como que confiante gratidão, se não mesmo por congraçamento, permaneci usando o cordão na cintura, por baixo da camisa, durante vários dias.

Bom que se observe que, à ocasião em que isto aconteceu, já havia um bom tempo, meses ou mesmo anos, que eu observava e praticava a devoção a Santa Filomena. Inclusive divulgando a sua biografia como tenho tradição de fazer também de outros santos e santas católicos. De forma evidente também nas redes sociais.

sábado, 1 de janeiro de 2022

Mensagens Marianas do Tempo das Grandes Tribulações - Atualização de Relatório

 

https://www.4shared.com/office/_6fJ2ZAk/Mensagens_Marianas_do_Tempo_da.html

Clique neste link para ter acesso online ao relatório.
Para fazer o download pelo Google Drive, clique aqui.

Mensagens Marianas do Tempo das Grandes Tribulações
 Transmitidas ao Confidente Pedro Régis, de Anguera, BA
Mais recentes de 06/11/2021 a 01/01/2022
Todas na cidade de Anguera/BA
( sem viagens devido ao COVID-19 )
 
Nos Apêndices, links de acesso gratuito aos longametragens
( aqui também disponibilizados, já que mencionados e possível )

segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

Nossa Senhora de Beauraing


 

Beauraing é uma pequena cidade no sul da Bélgica. É aqui que, a partir de 29 de novembro de 1932, Nossa Senhora aparece a cinco crianças 33 vezes, até 3 de janeiro de 1933.

Os videntes são: Fernande Voisin, 15, Andrée Degeimbre, 14, sua irmã Gilberte de 9, Albert Voisin de 11 e sua irmã Gilberte.

Na noite de 29 de novembro, Albert vai com Fernande, Andrée e Gilberte ao convento das Irmãs, onde sua irmã Gilberte costuma ficar até as 18h30 para estudar. Depois de passar pela pequena gruta de Lourdes, em frente ao caminho-de-ferro que percorre o jardim do convento, dirigem-se à porta do convento e tocam a campainha. Enquanto os meninos esperam que alguém venha e os abra, Albert se vira para olhar para o aterro da ferrovia. E ele vê algo que o deixa surpreso; apontando a direção para os outros com a mão, ele grita: "Olhem! Nossa Senhora caminha na ponte ".

A princípio as meninas ficam incrédulas, mas depois também veem a figura luminosa de uma mulher vestida de branco caminhando lentamente com as mãos unidas e sustentadas por uma nuvem que esconde seus pés. Quando a irmã de Albert, Gilberte, vai abrir a porta do convento, ela ainda não percebeu o que está acontecendo, mas quase imediatamente ela também nota aquela senhora maravilhosa vestida de branco.

No início, os meninos se sentem atraídos pela visão prodigiosa, mas depois são dominados pelo medo e fogem sem nem olhar para trás.

Nos dias seguintes irão todas as noites ao local da aparição, junto a um espinheiro perto da gruta, para recitar o Rosário e aguardar a vinda da Senhora. Mas Nossa Senhora não aparecerá todas as noites.

Com o passar dos dias, os pequenos videntes vão sendo acompanhados ao encontro com a Virgem por uma multidão que se torna cada vez mais numerosa.

Quando a aparição começa, todos os cinco meninos caem de joelhos ao mesmo tempo nos paralelepípedos da estrada, com uma força que deixa os presentes espantados. Mesmo assim, parece que os meninos nunca sofreram nenhum tipo de lesão ou contusão. As pessoas que compareceram também ficaram maravilhadas com o tom de voz incomum dos meninos quando oravam, muito mais alto do que o normal.

Quando solicitados a descrever a Madonna, os meninos concordaram que a "bela senhora" estava vestida com uma túnica branca e mantinha as mãos juntas como se estivesse rezando, com raios de luz ao redor de sua cabeça.

Na aparição de 5 de dezembro, Albert pergunta à Senhora: "És a Virgem Imaculada?", A Senhora, sorrindo, acena com a cabeça; então Albert pergunta a ela: "O que você está nos perguntando?" e Nossa Senhora responde: "Ser muito bom"; "Que dia temos de voltar", pergunta Albert, "O dia da Imaculada Conceição", responde Nossa Senhora.

No dia 13 de dezembro, os meninos perguntam mais uma vez à Madonna: "O que você quer que façamos por você?", "Uma capela" responde a Madonna.

Na aparição de 21 de dezembro, Maria revela o seu nome aos filhos: "Eu sou a Virgem Imaculada".

Terça-feira, 23 de dezembro, Fernande pergunta "Por que você vem aqui?"; Nossa Senhora responde: "Para que possamos vir aqui em peregrinação".

No dia 27, a Santíssima Virgem aparece apenas a Fernande com um coração de ouro rodeado de raios; este coração também é visto pelos outros videntes na aparição de 30 de dezembro. A Virgem diz a Fernande: "Reze, reze muito!".

No dia 28 de dezembro, Nossa Senhora anuncia às crianças: "Minha última aparição acontecerá em breve".

Na aparição de 1º de janeiro, Maria diz às crianças: "Orem sempre!" e no dia 2 de janeiro anuncia: "Amanhã direi algo em particular a cada um de vocês".

No dia da última aparição, o fluxo de pessoas é enorme: 25.000-30.000 pessoas. Por quilômetros e quilômetros, a estrada que leva ao local das aparições está lotada de visitantes e filas de veículos. Os meninos começam a recitação do Rosário e, após as primeiras duas dúzias, quatro deles caem de joelhos em êxtase; Fernande então começa a chorar porque não vê Nossa Senhora como as outras. Maria confia a Gilberte uma promessa: "Vou converter pecadores". Para Andrée, ela diz: "Eu sou a Mãe de Deus, a Rainha dos Céus. Sempre ore "e então ele desaparece.

No final da aparição, enquanto os quatro meninos estão sendo interrogados, Fernande ainda está de joelhos. De repente, a garota e outras pessoas presentes ouvem o som de um trovão e veem uma bola de fogo no espinheiro. A Virgem aparece a Fernande e pergunta-lhe: "Amas o meu filho? Ama-me? ", A menina responde que sim e Nossa Senhora diz-lhe:" Então sacrifique-se por Mim ".

Naquele momento a Santíssima Virgem começou a brilhar com uma luz muito forte, ela estendeu os braços e os meninos puderam ver o Seu Coração de Ouro. Antes de desaparecer, Nossa Senhora os saudou com um "adeus" que significou o fim definitivo das aparições.

Durante os êxtases ocorridos durante as aparições, os meninos foram submetidos por médicos e cientistas a toda uma série de testes para estudar sua reação a estímulos externos e qualquer insensibilidade à dor, e isso com o objetivo de estabelecer a real natureza de sua pretensa mística experiências. Dos testes, constatou-se que os cinco meninos mostraram-se absolutamente insensíveis a qualquer estímulo ambiental e às picadas e queimaduras que receberam.

Em 1935, o bispo constituiu uma comissão de inquérito para investigar os fatos de Beauraing. Em 2 de fevereiro de 1943, seu sucessor autorizou a devoção pública a Nossa Senhora de Beauraing. Após a Segunda Guerra Mundial, em 11 de julho de 1949, duas das numerosas curas que ocorreram em Beauraing naqueles anos foram oficialmente reconhecidas e declaradas milagrosas. Além disso, foi emitido um documento no qual o bispo afirmava sem reservas o "caráter real e sobrenatural dos acontecimentos em Beauraing" e que a "Rainha do Céu" realmente havia aparecido para os meninos de Beauraing.