Páginas

domingo, 31 de julho de 2016

Glória Ao Pai Com a Mãe Um Só Corpo e Um Só Espírito...!

Quadro da Coroação de Maria Santíssima - Fonte: Blog Paróquia Ressurreição do Senhor - Ondina, Salvador, Bahia

Se o homem e a mulher com vocação matrimonial deixarão os seus pais e se unirão formando assim diante do Senhor um só corpo e um só espírito, certamente é assumir que os Pais de Jesus, Deus e Sua Maria Santíssima, também o Seriam, não é...?! Em que temos, ainda, que a Família Real Celeste jamais existiria perante nós sem Maria a integrando em plenitude... Imaculada concebida sem pecado... Predestinada a ser digna e santa esposa de Deus e mãe de Jesus, Deus feito homem...

Do que, ainda que considerando que "a mulher deve ser submissa ao seu esposo e o esposo deve amar a sua mulher", poderíamos hoje invocar: "Glória ao Pai, à Mãe, ao Filho e ao Espírito Santo...!" Afinal, a Mãe Esposa não faz com o Pai Todo-Poderoso Um Só Corpo e Um Só Espírito?! Mesmo porque, se temos que por trás de um grande homem há uma grande mulher, a grande obra divina em Jesus teve a essencial concorrência e parceria de Maria que acolheu os desígnios de Deus com o "sim". Ainda que a Mãe Santíssima do Filho de Deus tenha sido previamente objeto da Sua Divina Providência. Pois, da mesma forma que uma esposa virtuosa humana nisto cresce à medida em que corresponde às necessidades e orientações de um dignificante esposo, sendo ambos criados à imagem e semelhança de Deus, Maria ao par correspondeu às expectativas e necessidades de Seu Esposo Místico. Que gerou Seu Filho encarnado em ventre humano. Para a obra missionária da salvação, do resgate da humanidade ao acesso ao Reino dos Céus...

Poderíamos dizer entretanto que, se o Pai sabe mais que a Mãe, é o Todo-Poderoso, o Criador de tudo o que há, em que o homem à Sua imagem e semelhança também Lhe é considerado, a Ele somente caberia a nossa glorificação...

Ora, sabemos que também somente o Pai sabe quando se dará o último dia. A única coisa que Ele não partilhou com o Filho... E nem por isto deixamos,
no âmbito da Igreja Católica, de tradicionalmente glorificar ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo... E à Mãe Imaculada Concebida sem Pecado assunta aos Céus que com o Esposo, poderíamos reverentemente considerar por analogia, passou a ser Um Só Corpo e Um Só Espírito...?! Como é que fica?!

A hierarquia da Santíssima Trindade não impede que se dê glória a todas as Suas Três Pessoas. Das quais a Mãe, parte vital para o nascimento de Jesus, não é sequer separável na essência da estratégia parceira aos objetivos da obra de redenção em Cristo Jesus, Homem e Salvador. Não é o sucesso dos filhos resultado do trabalho conjunto de concepção e criação de pai e mãe? Não é portanto o sucesso deles resultantes mérito de pai e mãe, respeitadas as pequenas diferenças concernentes aos papéis de cada um deles? E a fidelidade integral da esposa ao esposo, e reciprocamente, fato que isto afirma e reforça?

Ao acordar hoje, a primeira coisa que fiz foi falar a Deus: "- Pai, vos amo de todo coração e toda mente... Gostaria que todo mundo pudesse falar isto a Vós, também." Depois disse a Nossa Senhora: " - Mãe, vos amo de todo coração e toda mente...! Ao par do Pai...! Vós sois com Ele uma só carne, um só corpo, e um só Espírito...! Marido e mulher, pais de Jesus...!" E pensei também em como seria bom se todos os que creem em Deus e na vida efetiva de Sua Maria ao Seu lado pudessem também expressar isto a Eles... Do fundo do coração, e da mente...

Boa semana, e bom Mês da Bíblia que amanhã se inicia...!

Nenhum comentário: