Páginas

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Raízes Brasileiras Reunidas!


Eu, para quem não sabe descendente também de Tupinambás de Porto Seguro, BA, entre meu amigo Indio Ojuara Pataxo, dos Pataxós também da Bahia, e minha amiga Luceli Morais Pio, MSc, uma das maiores lideranças brasileiras em Plantas Medicinais (integrante de Comissões do Banco Mundial e do Governo Federal e de várias entidades especializadas), da Comunidade Quilombola do Cedro. Na Praça Deputado José Alves de Assis, em Mineiros. Quando estávamos abençoadamente reunidos conversando sobre programas oficiais correlacionados! Neste último dia 26 de Dezembro!



quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Uma Verdade Contemporânea Sobre Nossa Privacidade

Se você acredita que nossas privacidades são de alguma forma tecnologicamente exploradas, em quem você já pensou que poderia fazer isto? Brasileiros somente? Estrangeiros? Católicos? De outras religiões? Ou ateus?

Você sabe que tem muita exploração invasiva não expressamente manifestada? Pois é...! Tem, sim... Em 1975 ou 1976, após ter concluído um curso sobre Investigação Científica e Criminal, comprei um livro de uma renomada agência de investigadores. Neste livro há uma fotografia de um dente molar com um transceptor instalado dentro do bloco. Ajustado para ficar instalado dentro da prótese. E de lá pra cá o que temos em nanotecnologia, nem se fala...!

Evite portanto tudo o que pode expor você a uma necessidade de reparos dentários com o uso de próteses. Atenção: isto não é para gerar uma paranóia em ninguém... É apenas uma referência "a bem da verdade"... Em que pese o que nos expõe em nossos potenciais e vulnerabilidades relativas. Afetando, por exemplo, nossas condições relacionadas a estratégias e segredos comerciais e industriais. E também institucionais e políticos de toda ordem...

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Como é o Paraíso de Deus

Acabo de ler um artigo do blog Profecias Y Revelaciones, com título traduzido do original em Espanhol para o Português "Como é o Céu? Como são as Estruturas do Paraíso?".

Neste artigo temos alguns comentários, em que ofereci este aqui partilhado ao que possa nos ser bom:

Penso que o Paraíso pode ser definido pela humanidade como um lugar onde todos os seus agraciados habitantes somente vêem a felicidade e a paz. Estejam com quem estiverem, olhem o que olharem, pensem o que pensarem, respirem o que respirarem, vejam o que virem, enfim, vivam o que viverem... Além de maravilhosas sublimes surpresas que olho humano jamais viu e mente humana jamais imaginou, reservadas pelo Senhor aos Seus eleitos... Pelo Senhor que é exemplo de amor, honra, humildade, justiça, misericórdia e respeito para conosco, feitos por Ele e para Ele, à Sua imagem e semelhança. E portanto livres para abraçar Seus legados de discernimento na santa fé e nas relacionadas instruções de felicidade, sabedoria e salvação... 

O Paraíso é um lugar para humanos que não se contentam somente em serem humanos, cidadãos ou criaturas da Terra. Mas partícipes da vida celestial, convivas dos Altos Céus, com Deus Uno e Trino, Sua Santíssima Maria Rainha da Paz e Seus Santos Angélicos todos... Felizes os humanos que discernirem sobre isto a bem...

Acredito que é por aí que podemos nos referenciar. E viver...

domingo, 16 de outubro de 2016

Limites Reflexológicos Pessoais!

Dei por mim agora de manhã, se não me engano pela primeira vez assim, que meus reflexos psicossomáticos associados ao som são menores que os das pessoas com audição perfeita: meu ouvido direito tem quase 50% menos audição que o normal. Devido a uma explosão de rojão próxima a ele durante a Copa do Mundo de 1970. Quando o rojão de um amigo com atitude imprudente, eufórico "idiota" (kkkk), o qual sem esperar que eu saísse da janela onde e eu estava soltando um rojão, segurado outro aceso perto do meu ouvido, explodiu na sua mão! Do que fiquei ouvindo "iiiiiiiiiiiiii" por mais de um mês, dentro da banheira, mergulhando na piscina do clube, com o travesseiro "tampando o ouvido" e em todas as outras condições em que brincando tentei parar de ouvir tantos is!

A menor acuidade auditiva, evidente quando tampo o ouvido esquerdo ouvindo sons mais altos, sem dúvida nenhuma faz com que minha sensibilidade reflexológica comportamental reduza as dimensões de minha resposta em relação aos sons em minha volta. Em especial os sons das vozes das pessoas. Como se eu estivesse um pouco mais distante das relativas realidades (sonoras...!) físicas, socioambientais! O que sem dúvida afeta minha resposta social temporal potencial em relação a algumas condições. Isto faria com que eu tenha uma atitude mais calma, relativamente. E faz com que eu possa imaginar melhor que as outras pessoas que escutam como os surdos reagem e vivem em relação ao mundo sonoro à nossa volta. Já notou como a maioria dos surdos são mais calmas e serenas que as demais pessoas?!

Bem isto somado com uma lesão numa das minhas vértebras lombares decorrentes de exercícios de abdominais intensos pela prática do Judô, que também influi na minha conduta e postura comportamental em geral, reforça sobremaneira a minha atenção e os meus reflexos naturais. Gerando um comportamento mais calmo, prudente e zeloso. Em parte involuntário, em parte consciencioso! Do que, se as pessoas que convivem comigo e dependem de minha relativa atenção reconhecerem isto, poderão compreender melhor minha atitude e minha sensibilidade a tudo o que é a mim apresentado e que poderia gerar respostas em atitudes comportamentais dinâmicas. Além, naturalmente, da minha bagagem de conhecimento cientifico, minhas experiências pessoais de vida e dos valores arraigados a minhas relações institucionalmente consideráveis. Místicas, públicas e sociais em geral!

Portanto, se eu dependo da sua atenção por algum motivo, e você depende da minha resposta reflexológica acústica e ergonômica, por favor, a partir de agora pense nisto tudo! É muito importante para a qualidade de nossas relações comerciais, econômicas, emocionais, humanas, institucionais, profissionais, religiosas, sociais e todas mais...!

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Sobre Nossa Decência Conjuntural Nacional

Acabei de ler uma postagem no perfil do nosso Exército no Facebook, com o seguinte teor: "Senão fosse por vocês Exército Brasileiro nem teríamos notícias decentes. Parabéns pela dedicação de todos que ingressam essa força.Vida longa a vocês!"
 
Sem desmerecer o que de bom temos em nossas Forças Armadas, creio ser patente, até mesmo para nossas Tropas, que as mais decentes notícias de bons resultados ao interesse público representativo do Brasil foram as solenidades de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos aqui realizados. Belas apresentações, com concorrência de produtores de arte estrangeiros, ainda que maculadas por vaias contra autoridades e assim empobrecendo o "fair-play" de forma esdrúxula, que enfeiaram os eventos manchando o belo do protocolo, sem a menor necessidade.

No resto, em todos os setores públicos brasileiros, estamos muito por mostrar bom serviço. Ético, de eficácia e regularidade administrativa e ordem política e econômica. Com respeito à cidadania, aos direitos civis e institucionais de modo geral.

As vendas de ativos da PETROBRÁS nada mais significam que despatrimonialização de uma grande empresa brasileira para pagamento de contas assumidas pelo mal feito. Fazendo com que a PETROBRÁS seja cada vez menos propriedade nossa e demonstrando nosso fracasso como gestores de um empreendimento do seu vulto. Não se confunda portanto a empresa com patrimônio público brasileiro e portanto força nacional pujante. E tampouco força e qualidade administrativa, econômica ou política nossa. É, tal qual grandes indústrias com ações comercializadas nas principais bolsas de valores do mundo, apenas uma empresa a mais. Cujo futuro é incerto com empreendimento com resultados projetados assegurados. Em especialmente do ponto de vista socioeconômico para a população brasileira, a bem das prioridades públicas.

domingo, 25 de setembro de 2016

Sobre O Preço da Reconciliação

Dia do Senhor para a grande maioria do cristãos, e uma reflexão importante para a salvação de todos os humanos vivos:

O Reino dos Céus é alcançável por cada um de nós, até mesmo os maiores pecadores, aqueles que tenham cometido as maiores atrocidades, os mais hodiondos crimes ou pecados, os mais terríveis atos de abuso na covardia. Desde que não tenham blasfemado contra o Espírito Santo. Quem blasfema contra o Espírito Santo o faria por já estar bem ruim de práticas malignas... Mas a reconciliação para com Deus, e todos os feitos à Sua imagem e semelhança, tem um preço: a reparação dos danos causados, de acordo com a capacidade máxima de cada ofensor, em condição econômica e de consciência, de discernimento. Quem não tiver disposição de pagar este preço, após a obtenção do perdão possível, não entrará no Reino dos Céus. Sem dúvida nenhuma será carregado para o Inferno de acordo com a evolução natural dos fatos...

Ter prosperidade material, econômica e financeira, e realizações sociais, é muito bom para a vida nesta Terra. E necessário para provimento de tudo o que é essencial sustentar, inclusive da Igreja. Mas de nada valerá termos tudo isto, "ganhar o mundo inteiro", se no final das contas não conseguirmos a grande santa meta de vencer no bom combate e obter assim as graças da vida em plenitude no Paraíso de Deus...

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

UTILIDADE PÚBLICA EM ACIDENTES


Josiane Trocatti, Coordenadora Administrativa de unidade do SAMU, distribuiu recentemente uma nota relacionada a dificuldades de identificação de pessoas próximas a acidentados socorridos pelos serviços públicos que os assistem em emergências, especialmente em trânsito rodoviário. Com recomendações que se destaque, nos cadastros de contatos registrados em telefones celulares, as pessoas mais próximas de cada um de nós. Para primeiros contatos em casos de acidentes em que as equipes de socorro não contem conosco em estado de consciência para indicar a quem comunicar nosso estado. Sugerindo que se adicione, antes dos nomes das pessoas a isto relacionadas, duas letras AA. Para que elas encabecem a lista de contatos.

Eu já tinha isto em conta e portanto destacado familiais mais próximos com os quais eventualmente venha a ser necessário contatar nos casos previstos. Com "underlines", __, sublinhados vazios. Ao que acrescentei agora também qualificações familiais. O que pode também ser feito com relação a sócios comerciais, colegas de estudo ou trabalho, e outras pessoas interessadas e qualificadas para providências de interesse.

Josiane recomenda que o que ela sugere seja divulgado e compartilhado multiplicadamente. E isto é mesmo muito útil.

Fica aqui a lembrança.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Como Deve Ser Vista "A Cruz de Cada Um"

Acabei de fazer o comentário abaixo respondendo uma postagem de um grande amigo Padre, que por sinal gosta do meu livro nela mencionado. Sobre como devemos considerar "a nossa cruz", quando na Igreja se prega abracemos nossas cruzes pessoais. O que é muito útil para todos os cristãos e tambem para aqueles com atenção despertada para nossa realidade e nossos valores.

A nossa cruz deve ser interpretada também apenas como as nossas dificuldades e nossos desafios pessoais naturais das nossas condições culturais, educacionais, financeiras, patrimoniais e políticas. Ao que devemos considerar os nossos valores de qualidade de abordagem e vida no discernimento da fé e confiantes em Deus. E nele unidos em tudo o que é a nós apresentado fazer e responder, construir e manter... 

Não é para também sermos crucificados como Jesus o foi. A cruz da Sua Paixão era dele... As nossas são conforme nossas realidades pessoais. Todas mais leves que a dele, por mais difíceis que possam ser, serão sempre muito menores que a dele. Sabem quantos golpes Ele sofreu em Sua Paixão? 5458, como Ele o revelou a Santa Santa Brígida de Suecia

Bem, para enfrentarmos a vida honrando a Santíssima Trindade e a Mãe Santíssima da melhor forma, neste mês da Bíblia, nada melhor que uma recomendação de um livro, modéstia a parte o melhor que conheço para facilitar isto, com o qual temos oportunidade de conhecer simplificadamente o sumo das instruções práticas legadas por Deus a nós! Que tal considerar adquirir e ler Curiosidades Sobre a Bíblia e a Doutrina Cristã?! Detalhes sobre o conteúdo, depoimentos de alguns leitores e informações sobre o programa assistencial vinculado em http://www.tssal.com/editora/tssal001_relig_br3.html

Se terminarmos nossas vidas sem ter procurado e propagado a sabedoria divina, Deus poderá nos dizer: " - Paradona!", " - Paradão"...! E então?! Como ficaremos?!

domingo, 14 de agosto de 2016

Consciencioso Feliz Dia dos Pais

Feliz Dia dos Pais a todos os amigos que são pais e a todos os pais de quem têm amizade comigo. E também aos pais de todas as famílias dos que lerem estas.

Neste dia, uma reflexão que acabo de fazer considerando minha realidade de pai: importante é refletir na nossa história; em que temos a responsabilidade de nossos tetravôs, tataravôs, bisavôs, avôs, pais e de nós mesmos, que somos pais, pelo que nossos tetravôs e tetravós, tataravôs e tataravós, bisavôs e bisavós, avôs e avós, pais e mães, tios e tias, irmãos e irmãs, primos e primas, filhos e filhas, netos e netas, bisnetos e bisnetas, tataranetos e tataranetas, tetranetos e tetranetas, e todos os por estas mencionadas gerações fizeram, fazem, fazemos e farão, viveram, vivem, vivemos e viverão... Em que também importa considerar reverentemente, zelosamente, também todas as pessoas que com todos nós se relacionaram e relacionarão de uma forma ou de outra. Com uma autoridade ou com outra, com um poder ou com outro... Em que foi gerada dignidade ou indignidade, felicidade ou infelicidade? Em que dimensão foi favorecida ou não a vida? Em que amplitude foi despertado ou não o discernimento na santa fé? Em que foi estimulada ou não a busca das ciências e da sabedoria?

Independente das respostas que cada um de nós possa ter sobre tudo isto, importa rever nossas histórias e, tomando como referência, por exemplo, o lema do Apóstolo da Califórnia, São Junípero Serra, continuar vivendo e fazendo viver. "Sempre avante, jamais retroceder. A todos os que têm pais vivos com os quais possam confraternizar, desejo o melhor da vida neste sentido, especialmente hoje. Confraternizem calorosamente, generosamente, com abundância de amor! Vivam e façam viver! Aos que não mais têm, ou não têm condições práticas para isto, desejo a paz que vossos pais amorosamente sempre desejaram vocês tivessem. E aos pais não alcançados por seus filhos nesta data, a paz da consciência em virtude do que melhor fizeram pelos seus filhos e todos os seus descendentes. E a todos as graças e o reconhecimento do Pai nosso que está nos Céus. Que nos ama, a cada um de nós, como nós somos. Felicidades a todos...!

domingo, 31 de julho de 2016

Glória Ao Pai Com a Mãe Um Só Corpo e Um Só Espírito...!

Quadro da Coroação de Maria Santíssima - Fonte: Blog Paróquia Ressurreição do Senhor - Ondina, Salvador, Bahia

Se o homem e a mulher com vocação matrimonial deixarão os seus pais e se unirão formando assim diante do Senhor um só corpo e um só espírito, certamente é assumir que os Pais de Jesus, Deus e Sua Maria Santíssima, também o Seriam, não é...?! Em que temos, ainda, que a Família Real Celeste jamais existiria perante nós sem Maria a integrando em plenitude... Imaculada concebida sem pecado... Predestinada a ser digna e santa esposa de Deus e mãe de Jesus, Deus feito homem...

Do que, ainda que considerando que "a mulher deve ser submissa ao seu esposo e o esposo deve amar a sua mulher", poderíamos hoje invocar: "Glória ao Pai, à Mãe, ao Filho e ao Espírito Santo...!" Afinal, a Mãe Esposa não faz com o Pai Todo-Poderoso Um Só Corpo e Um Só Espírito?! Mesmo porque, se temos que por trás de um grande homem há uma grande mulher, a grande obra divina em Jesus teve a essencial concorrência e parceria de Maria que acolheu os desígnios de Deus com o "sim". Ainda que a Mãe Santíssima do Filho de Deus tenha sido previamente objeto da Sua Divina Providência. Pois, da mesma forma que uma esposa virtuosa humana nisto cresce à medida em que corresponde às necessidades e orientações de um dignificante esposo, sendo ambos criados à imagem e semelhança de Deus, Maria ao par correspondeu às expectativas e necessidades de Seu Esposo Místico. Que gerou Seu Filho encarnado em ventre humano. Para a obra missionária da salvação, do resgate da humanidade ao acesso ao Reino dos Céus...

Poderíamos dizer entretanto que, se o Pai sabe mais que a Mãe, é o Todo-Poderoso, o Criador de tudo o que há, em que o homem à Sua imagem e semelhança também Lhe é considerado, a Ele somente caberia a nossa glorificação...

Ora, sabemos que também somente o Pai sabe quando se dará o último dia. A única coisa que Ele não partilhou com o Filho... E nem por isto deixamos,
no âmbito da Igreja Católica, de tradicionalmente glorificar ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo... E à Mãe Imaculada Concebida sem Pecado assunta aos Céus que com o Esposo, poderíamos reverentemente considerar por analogia, passou a ser Um Só Corpo e Um Só Espírito...?! Como é que fica?!

A hierarquia da Santíssima Trindade não impede que se dê glória a todas as Suas Três Pessoas. Das quais a Mãe, parte vital para o nascimento de Jesus, não é sequer separável na essência da estratégia parceira aos objetivos da obra de redenção em Cristo Jesus, Homem e Salvador. Não é o sucesso dos filhos resultado do trabalho conjunto de concepção e criação de pai e mãe? Não é portanto o sucesso deles resultantes mérito de pai e mãe, respeitadas as pequenas diferenças concernentes aos papéis de cada um deles? E a fidelidade integral da esposa ao esposo, e reciprocamente, fato que isto afirma e reforça?

Ao acordar hoje, a primeira coisa que fiz foi falar a Deus: "- Pai, vos amo de todo coração e toda mente... Gostaria que todo mundo pudesse falar isto a Vós, também." Depois disse a Nossa Senhora: " - Mãe, vos amo de todo coração e toda mente...! Ao par do Pai...! Vós sois com Ele uma só carne, um só corpo, e um só Espírito...! Marido e mulher, pais de Jesus...!" E pensei também em como seria bom se todos os que creem em Deus e na vida efetiva de Sua Maria ao Seu lado pudessem também expressar isto a Eles... Do fundo do coração, e da mente...

Boa semana, e bom Mês da Bíblia que amanhã se inicia...!

quarta-feira, 29 de junho de 2016

De Pais Amorosos...

Pais amorosos, ainda que relativamente distantes,
Sempre estão atentos e desejosos à felicidade
E harmonia com seus filhos a bem lembrados...
Ainda que a prodigalidade seja projetada como uma realidade.
Independente do que sejam os fatos e a história em verdade...
 
Com estes versos, expresso minha consciência e meu discernimento de valor, meu interesse e minha vontade, a que todos os filhos de pais por eles amorosos não tenham a menor dúvida da melhor acolhida que sempre poderão ter...

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Sim, Sobre Nossa Realidade Socioambiental...

Vivemos há décadas uma realidade de comunicação socioambiental extraordinária. Com projeções de realidades que percebemos como que remotamente. Porém com certa força de presença em nossas vidas pessoais, pelo que a muitos tem sido considerado o poder tecnológico. Emissões sonoras em altas frequências distribuídas socializadamente ao bel prazer de detentores de poder tecnológico para isto, por vezes arrogados ou associados ao exercício do poder político-administrativo estabelecido. Aos cidadãos comuns a dificuldade de explicações técnicas e do reconhecimento de fontes de tais formas de expressão é evidente. Em especial quando tais fatos se dão no âmbito de populações vivendo sob regimes excepcionais de Direito em que ao Estado arbitrário é possível deter ou prender sem explicar ou estar sujeito a recursos judiciais de defesa. Quando o sistema judiciário é valioso para o processamento de ações com isto coadunadas.  

Estes fatos são também objeto de considerações sobre origens sobrenaturais. Como que decorrentes de regulações divinas ou malignas, quando Deus estas o permite. Em que isto poderia ser explicado por interesse divino na seriedade moral de todos os atingidos por tais projeções... Em que temos sensações de conhecimento de fatos por vezes comparáveis com projeções psicológicas mas que por outras testemunhados compartilhadamente por grupos afins centrados no discernimento dos mesmos. Ao que comungam de paridade em percepção. A percepção extrasensorial é também aqui de modo geral considerada...

Sem conclusões objetivas sobre causas, formas, efeitos e interesses relacionados, estima-se uma certa gama de explicações para isto tudo: ações coordenadas de grupos relativamente dominantes em interesse de seus protegidos ou manobras da sociedade sob motivos que o cidadão comum desconhece ao certo;  ações motivacionais da iniciativa potencial a bem do desenvolvimento, junto a lideranças com potenciais latentes em populações carentes; e ações ideologicamente adversas quanto a valores culturais, estratégicos ou políticos, na precariedade do exercício do poder frente à realidade da demanda real para responsabilidades de governança... Além das sobrenaturais acima mencionadas... 

Sem discutir aqui acasos ou casos, de forma conjectural e estúpida, infrutífera, vale atermo-nos a uma realidade potencial em particular: o caráter de cada um de nós inseridos neste contexto. Em que, considerando muitas destas ações procedentes da concorrência humana expressa, temos também muitas lideranças de governança, públicas ou privadas, em suas condições de autoridades institucionais ou morais constituídas, pouco afeitas ao exame e trato democrático a bom termo com cidadãos a isto propostos. No caso de estimas de algumas destas vivências compartilhadas terem origem sobrenatural pelos motivos projetados acima expostos, muitos de nós, não raros, mesmo com certa sensibilidade de consciência sobre esta dimensão possível, vêm exercendo um estilo de vida profundamente ignorante, imprudente. Admitindo, permitindo-se, práticas sociais condenadas por Deus. Mesmo estimando que certas projeções, que se confundem com ação do maligno pelo anonimato da comunicação dada, seriam nada mais nada menos que o resultado de reação de Deus sobre o que poderia ser classificado como desabonador da conduta humana... Uma vez isto confirmado...

Uma vez que o ser humano vê-se num contexto tal, não prestar-se ao respeito, em todas as condições socioambientais em que se enxergar, é uma estúpida insensatez. E uma afronta ao poder de Deus, quando não a isto alienada... 

Seria de essencial valor a todos nós pensarmos nisto com praticidade, e assim repensarmos nosso estilo de vida e nossas práticas culturais e sociais. Nossos costumes, nossos hábitos, nossos vícios... Nossos mandos e desmandos...

 

domingo, 5 de junho de 2016

Hora da Misericórdia - Outra Reflexão


Imagine estarmos dependurados numa cruz, amarrados por tempo indeterminado até nosso último suspiro. Quinze minutos, trinta minutos, uma hora, duas, e três... Imagine agora estarmos dependurados encravados... Sem termos como nos mexer, sujeitos às leis da biologia, da física e da química, e assim expostos ao tempo, ao Sol, ao vento... Imagine a ação da gravidade, puxando nossos corpos pra baixo, dilatando os furos feitos pelos cravos em nossos braços e nossos pés... Sem termos a menor condição de sequer nos ajeitarmos, e sujeitos ao quanto mais nos mexermos pior podermos ficar...

Foi assim a agonia de Jesus na cruz, durante três horas. E assim ele ficou após a morte, pelo menos durante mais três horas após morrer. E assim Sua Santíssima Mãe Lhe acompanhou de perto, solidária em todos os Seus sofrimentos. Mas nobre no discernimento da santa fé...

Esta reflexão foi dada há pouco, durante a contemplação da décima segunda estação da Via Sacra. Em que imergir você nesta rica oportunidade de se aprofundar na realidade vivida por Jesus foi considerado muito proveitoso a todos nós. E a Jesus e Maria... E Deus Pai e ao Espírito Santo que age onde quer...

Sobre a Hora da Misericórdia, clique aqui


quarta-feira, 18 de maio de 2016

De Estado, Governo e Povo

Toda atribuição, haver e responsabilidade de Estado é também competência política geral de Governo. Mas nem todo haver de Governo é de competência do Estado. Mas o de desempenho de toda pessoa investida em ambos é sujeito à competência do povo. Isto é valioso especialmente em assuntos de caráter moral e cívico, político-administrativos e acessórios.

Com isto, temos que, quando os investidos em funções temporárias, o Governo assim tecnicamente discriminado, são convidados ou requeridos a prestar atenção a assuntos de desempenho do Estado, quer por ele quer por cidadãos reclamando seu bom desempenho, não tem o direito de se omitir. Sob alegação de que gestão de Estado não lhe compete.

Gestão de Governo envolve Estado, gestão de Estado não necessariamente envolve gestão de responsabilidades temporárias de Governo. Ao que, quando o Governo, investido pelos seus valores ideológicos e políticos, é requerido a examinar com o cidadão o que é a ele apresentado, tem obrigação moral e cívica de examinar a bom termo. E promover toda solução pertinente ao esclarecimento de dúvidas e promoção de soluções necessárias. Para ordem e segurança institucional geral. Econômica, política e social. Quando não o faz, incorre na omissão. Seja qual for a explicação: ausência de compromisso com o que é de interesse, brincadeira, conluio ou cumplicidade, ignorância, insegurança institucional ou pessoal, negligência expressa ou qualquer outra.

Portanto, jamais gestores de Governo têm o direito de omissão ao exame de coisas de Estado que lhe são requeridas conhecer e devidamente tratar. Cabendo ao povo, de modo adequado, geral e qualificado,  o exercício da responsabilidade no interesse próprio a que Governo e Estado, a máquina administrativa permanente assim também conhecida, desempenhem suas atribuições com lisura e satisfatoriamente ao que lhes é imputado por proventos e responsabilidades de natureza pública.

  

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Um Pouco Cultural de Uma Banda de Rock

Um pouco de história cultural de uma banda de rock autora do disco Sabotage (Sabotagem).

Na matéria do Whiplash.Net  Black Sabbath: a história por trás de "Sabotage", temos relatos de uma série de contextos com enfoques analíticos de realidades críticas. Interessante e útil como referência.

Se quiser conhecer as músicas do disco, uma boa pedida é começar pela número um, "Hole in the Sky". No YouTube, após esta surge a excelente "Thrill of it All".

Não use drogas, mesmo que os efeitos depressivos possam fazer com que você possa finalmente, após algum tempo de desgaste e afunilamento psíquico natural, colher de suas raízes educacionais o que faria, então por caminhos tortos, você "se sentir religioso", como projetado na reportagem! Nunca precisei, e nunca precisarei, mais que vontade de paz e santa fé para rezar...! Graça, bem, sabedoria, paz e vida em plenitude! E música! Porque "que canta reza duas vezes"...!

Mas, por que será que mais uma vez lembrei do "Sabotage", hein...?!

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Ao Bel Prazer do Estado, Jamais!

Tem gente querendo que eu publique que eu jamais estive incondicionalmente à disposição do Governo do Brasil, para o que quer que seus gestores pudessem ter interesse... Talvez por um interesse de lobby explorando minhas condições e ou qualificações... Talvez por necessidade de que isto seja mostrado.

Não importando qual a razão, ou insanidade deste estímulo passível de ser classificado como gracinha de vagabundos ou estupidez de pilantras de porões da comunicação contemporânea, esta por eles cogitada, considerada ou reconhecida realidade atual e restrospectiva não é prioridade minha ao conhecimento público! Porões estes, surdinas estas, passíveis de localização nas estruturas da máquina administrativa federal, de entidades dotadas de poder cibernético ou comunicativo aos autores útil, ou de grupos clandestinos do submundo sociológico dos marginais! Mas é mesmo verdade! Não custa expressar! 

Nunca estive sujeito ao Governo Federal do Brasil, e muito menos a estaduais, além do que todo cidadão o foi pela ordem constitucional estabelecida! Ou pelo que as normas administrativas pertinentes ao serviço público federal alcançavam a integrantes do quadro de pessoal regular. Não extraordinariamente alcançado, por exemplo, por regulamentos especialmente aplicados a servidores públicos compromissados com atividades de espionagem, informações estratégicas, de segurança pública ou segredo de Estado. E jamais coloquei-me à disposição do Governo Federal para que o mesmo a seu exclusivo critério pudesse determinar meus prumos ou meus rumos! Somente admitindo uma condição análoga em condições de extrema necessidade estratégica nacional. Em casos de calamidade pública ou guerra, por exemplo. Mas sem jamais ficar entregue à regência arbitrária e impositiva em que a livre negociação e o consenso de responsabilidades compartilhadas não pudessem se dar a respeitoso termo!

Naturalmente, numa apenas matematicamente considerável possibilidade de ver-me sujeito a um regime totalitário em que o Estado tudo determina quando ao que os cidadãos podem realizar, a sujeição relativa seria contingenciamente uma imposição. Mas jamais uma opção. 

O Brasil tem hoje um regime republicano de livre arbítrio e livre iniciativa. Assim como a grande maioria dos países capitalistas. Mas devemos considerar que o termo República não implica em necessariamente esta livre condição. Como referência que temos, por exemplo, da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas ou da República Popular da China. O que aqui lembro pelo que este termo tem sido ultimamente com certa frequência mencionado em pronunciamentos políticos brasileiros. República pode ser um regime livre ou não. E é bom que isto fique muito bem compreendido. Não nos iludamos com discursos bonitos sobre isto. Em especial pelo que nos apresentam políticos de bandeira socialista.


domingo, 8 de maio de 2016

Felicidades às Mães!

Hoje almocei fora a bem de um evento institucional, depois de um Sábado extraordinariamente intenso em ocupações profissionais. Do que tenho esperança bons frutos sejam colhidos! E assim somente agora pude ater-me a confraternização com as mães neste espaço! Após alguns afazeres domésticos e sociais também extraordinários! Por conta da colheita de Noni em dia de Domingo justificada pelo bem que poderia ser feito a outrem, e dos riscos de perda potencial dos proveitos de tão rica fruta!

Partilho assim agora meus votos de felicidades a você que me prestigia com sua atenção! Ao par do que expressei nas redes sociais no início da manhã, antes de sair para o almoço!

Como é bom e confortante começar o dia em oração, confraternizando com a Família Real Celeste e todos os que Lhes são mais próximos! Bom pra Alma, pra saúde e pra salvação!
 
Feliz Domingo Dia das Mães! A você, seus amados familiais e próximos bons amigos! E a todas as suas relacionadas mães! Alegremo-nos no Senhor!

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Das Curiosidades e Dos Curiosos

Tenho ouvido alusões de alguns oradores de certa forma distraídos, quanto ao sentido da curiosidade. Projetando o seu significado ao mais efêmero e desprovido de compromisso com o conhecimento. O que é muito perigoso, especialmente se apresentado a público pouco dado ao estudo. 

Curiosidade é o pertinente ao curioso. Do que temos a curiosidade científica e a curiosidade, vamos dizer, passageira. Ou de breve atenção. A primeira, imbuída do espírito mais comprometido com a busca do discernimento progressivo a respeito de determinado assunto. A segunda, do interesse pelo assunto porém com quem lhe exerce muitas vezes sem as condições de estrutura pessoal e tempo de que gostaria dispor para aprofundar-se a bem. Mas nem por isto desprovida de essência de valor ao tema em foco.

Se temos curiosidade sobre alguma coisa, algum conhecimento, algum tema, decerto é porque tal nos desperta a atenção para que lhe reconheçamos a melhor termo. Se dispomos de condições ideais ou limitadas para suprirmos nossa expectativa, nossa necessidade que latentemente palpita em nossa consciência a respeito, isto define a intensidade de nossa abordagem. E portanto a classificação do nível da nossa curiosidade. O que não diminui ou invalida a essência de valor do que consideramos.

A vida não raro impõe a nós limites a conhecermos tudo o que gostaríamos, da forma aprofundada como desejamos. Do que, num espírito compreensivo a respeito disto, confiantes e providos de esperança ao que é digno às pessoas de bem, cônscios de nossas limitações ao universo de conhecimento que reconhecemos importante, vez por outra dedicamos passageira atenção a conhecermos, um pouquinho apenas, o que gostaríamos de conhecer muito. Porque isto é muito importante para nós. Conhecer, se não o podemos a melhor termo, ao menos um pouco. Apenas um pouco para ficarmos ao menos um pouco mais familiarizados, inteirados na medida do possível, com aquilo que temos em alta conta. Com o que temos como jamais desprezível e assim essencial à realidade em que estamos inseridos. Esta é a curiosidade brevemente aplicada. Que reflete nossa seriedade ao menos para "respirarmos um pouco mais" o entendimento daquilo que poderíamos saber plenamente... Antes isto que uma acomodada indiferença, não é?! Coisas de gente que se esforça, trabalha o que pode, e confia...!

Já a quem tem oportunidade de aprofundar-se em temas do seu interesse, a possibilidade do exercício da curiosidade por excelência é o que se reflete pela formação de uma mais sedimentada bagagem de conhecimento e sabedoria, aprofundada. É o que torna alguns de nós especialistas, doutos mestres no assunto. O que alguns dicionários classificam como "cuidadoso ou zeloso ao desejo de aprender", ou quem tem "grande vontade de saber ou de ver".

Há ainda a forma popular de uso do termo curioso, usual às pessoas indiscretas, especulativas à vida alheia ou sem compromisso com a verdade das coisas. Formas pobres de atitude que refletem desconhecimento de valores essenciais e pobreza de espírito. Pela efemeridade da abordagem classificável aos seus autores. Mas que também demonstra para nós a importância do que acontece ao alcance de alguns de nós! O que nos toca de alguma forma, que nos desperta ao interesse, por qualquer motivação que possamos ter! Naturalmente, pelos valores da educação e do social, aprovável ou reprimível! Mas sempre refletindo que aquilo que nos desperta a atenção tem peso em nossa consciência, em nossa sensibilidade.

Quando intitulei o livro Curiosidades Sobre a Bíblia e a Doutrina Cristã desta maneira, utilizei a modéstia quando poderia intitulá-lo, por exemplo, A Sabedoria da Bíblia ou O Legado Divino em Instruções e Sabedoria. Ou ainda O Sumo do Legado Divino ou Direto às Instruções da Bíblia. Mas optei por um título mais dinâmico. Que pudesse traduzir toda a minha abordagem. Que tem essencialmente a essência das instruções e da sabedoria legadas por Deus. Mas também um pouquinho de curiosidades de menor importância formativa. Mas de peculiares valores ao discernimento na fé e no amor pela vida. E pelo reconhecimento da história. Facilitando ao saber... Cientificamente zeloso por isto... Sensível às diversas limitações de cada um de nós e às concernentes necessidades de conhecimento pertinente...

Referências Bibliográficas:


quinta-feira, 31 de março de 2016

Aniversário de 1964 e Nós!

Alguma expectativa de comentário meu sobre o aniversário do golpe de Estado de 1964?!
 

Vai "esperando, esperando, esperando o trem... Manhã parece, carece de esperar também..."! Vai ouvindo uma musiquinha pra ajudar...!



quarta-feira, 30 de março de 2016

Dos Paralamas Do Sucesso e Cuide Bem Do Seu Amor

Sobre o amor aqui recomendado...



Sobre o seu amor, qual é maior que Deus?
"Ame a Deus sobre todas as coisas."
Mas não esqueça "das outras coisas"...
Assim, "ame também ao próximo como a si mesmo"...!
E faça com que vocês sempre olhem mais para "as coisas do Alto"...!
Sem as quais todos vocês sempre ficarão por baixo...
Delas, e assim de tudo o que há de bom...
Graça, bem, sabedoria, paz e vida em plenitude.
"Procurai as ciências e a sabedoria" (Deus)

terça-feira, 8 de março de 2016

Felicidades a Todas as Mulheres...

Imagem obtida por link associado ao artigo neste mencionado


Acabo de tomar conhecimento de um belo e recomendado texto do Professor Felipe Aquino, justamente neste Dia Internacional da Mulher em que ele tão ricamente nos mostra os seus valores: "A mulher segundo o coração de Deus", ilustrado com a bela imagem que encabeça este artigo.

Ao iniciar uma partilha do mesmo nas principais redes sociais em que tenho participação, acabei estendendo-me de tal forma que resolvi transformar tal postagem em mais uma abordagem deste espaço. Com minhas melhores felicitações a todas as mulheres do mundo.

Sim, meus melhores votos de felicidades a todas as mulheres...! Casadas, solteiras, separadas, divorciadas, mães, filhas, irmãs, cunhadas... Próximas e distantes de seus entes queridos ou suas nações... Sejam elas atéias ou crentes mas de boa fé ou vontade, doentes, sadias, pobres, ricas... Amadas, bem ou mal, amparadas, ignoradas, letradas ou iletradas, abençoadas, agraciadas, agredidas e sofridas. Ignorantes our virtuosas, fiéis, infiéis... Belas, não tão belas, afortunadas ou empobrecidas, privilegiadas ou não, bem ou mal tratadas, mentirosas cá ou lá e também as verdadeiras, naturalmente...! Sim, as condicionadas, exploradas, manobradas, todas vítimas da estupidez humana, masculina ou feminina em que pese também tais infelicidades pessoais... Estupradas, violentadas, escravizadas, prostituídas ou desviadas dos costumes ideais... E às pelas quais não pude fazer tudo o que gostaria devido aos percalços da vida...  E pelas que fiz mais do que gostaria, pelas vitimadas por eventuais excessos de minha parte, por minhas debilidades ou fraquezas, por minha sensibilidade... E também pelas que não foram tão correspondentes a minha boa fé e a minha confiança como bem estimei o poderiam... 

Particularmente quero seja lembrada cada mulher que conheci, com a qual me relacionei de uma maneira ou de outra... Em especial aquelas pelas quais tenho responsabilidades pessoais, presentes ou restrospectivamente... E também as recém nascidas, as idosas, as por nascer... E as não nascidas pelas rudezas da vida e pelos limites da saúde... 

Às que eu gostaria de ter mais amparadas por mim, mais bem relacionadas, mais próximas, e que por  desventura ou ventura assim não estão apesar de paridade de interesse, minha confiança em que nossas ações, no que temos também minhas orações, sejam abençoadas por Deus e possamos no amanhã disto não mais ter pesar... No discernimento da fé, na alegria pela esperança da vida. E vida em plenitude... 
 
Enfim, quero que estes votos sejam considerados por cada mulher do Planeta... A todas as mulheres, meus melhores votos de felicidade a vida em plenitude... Aqui e para sempre... Que Deus as possa agraciar com Sua misericórdia e sabedoria, e tê-las todas o melhor possível agraciadas com o amor e a vida do Reino dos Céus. Já aqui, onde podemos viver a eternidade já...

domingo, 6 de março de 2016

De Cavalos, Serviço Público Ruim, Eleitores Acomodados e Oração sem Obras...

Apenas uma reflexão que acabei de partilhar em redes sociais, a bem do que é imperativo à felicidade humana!

Cavalo que vai ao rio e não bebe água permanece com sede! Assim também se dá com quem assume função pública e não exerce bem, eleitor que vota e não faz mais que isto moral e civicamente e quem reza mas não procura o direito e a justiça... Oração sem ação é fé sem obras. De nada vale...

terça-feira, 1 de março de 2016

Um Programa Empresarial e os Programas de Governo

Acabei de partilhar na mais conhecida rede social virtual do mundo a seguinte reflexão:

É... Vivendo nosso bem querido Brasil neste momento socioeconômico e político de hoje, chego a pensar mesmo como é que muita gente deixa de aproveitar corretamente um projeto como o do meu livro Curiosidades Sobre a Bíblia e a Doutrina Cristã. Com todas as facilidades de conhecer o legado que Deus providenciou para nós através da Bíblia por ele proporcionadas, e também com os programados usos das receitas líquidas de vendas conforme os critérios garantidos do programa assistencial vinculado, decerto sem precisar do mesmo, não é? Naturalmente confiante no que nosso Governo oferece em termos de confiabilidade administrativa e qualidade estrutural para assistir-nos em aparelhamento de escolas e hospitais, doença, educação, moradia e tudo o que é requerido em apoio associado direta e indiretamente às Missões... Confiança esta que lastreia seguramente o desinteresse pelo que com meu livro é oferecido, não é...? Sobre o livro e o programa mencionado, visite http://www.tssal.com/editora/tssal001_relig_br3.html para uma atualização.

Tudo isto é relevante para o reconhecimento da maneira como a qual a população brasileira se comporta com relação a suas necessidades essenciais. Desde o conhecimento básico, em que a prioridade de toda pessoa de fé deve incluir as instruções legadas por Deus, até as necessidades essenciais de infraestrutura, logística e qualidade de vida.

domingo, 10 de janeiro de 2016

Hora da Misericórdia: Alienação ou Reverência

Mais uma vez acabo de, conscienciosamente reverente à exigência de Nosso Senhor na instituição do culto à Divina Misericórdia, contemplar meditadamente as Estações da Via Sacra. Do que fui também mais uma vez agraciado com adicionais bençãos a reconhecer o que foi por Jesus e pelos Seus vivenciado. Destacando-se o que Nossa Senhora Rosa Mística e suas fiéis companhias viveram após a morte de Jesus na cruz. Sem poder retirá-Lo da cruz de imediato, ficaram sujeitas a apenas poder estar diante de Seu corpo morto encravado e exposto ao tempo na cruz. Sem saber quando poderiam retirá-Lo a providenciar um sepultamento. Três horas de sofrimento vendo um filho morto pregado numa cruz, sem nada poder fazer e sem expectativas bem definidas sobre como e quando poderiam providenciar isto... Caladas, humilhadas diante do povo no contexto, impotentes, pesarosas e tristes... Unidas entretanto na força da fé... Mas vivenciando esse sofrimento todo mencionado. Já parou para pensar nisto antes?

Sobre a Hora da Misericórdia, você costuma honrá-la conforme as exigências de Jesus? Seja você fiel leigo(a), Diácono, Freira ou Irmã de Caridade, Padre, Bispo, Cardeal ou mesmo um Papa?! Se sim, muito bem! Não? Alienado(a)! Você e toda a Igreja que não o pratica desdenha assim de Nosso Senhor Jesus Cristo... E com isto é prejudicial à santificação e salvação do mundo, e ao nosso sucesso no Bom Combate...