Páginas

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Dia de Finados, Purgatório e Sepúlcros

De algumas aparições encarnadas de fiéis mortos de que tenho conhecimento, temos a de um frade capuchinho que apareceu a São Pio de Pieltrecina. Numa Igreja que ele estava fechando após uma Missa vespertina.

Durante o diálogo que eles mantiveram, o Frei disse a São Pio que estava no Purgatório e lhe informou que ele havia sido designado por Deus para determinar quando o Frei sairia. Tudo porque o Frei em vida teve um profundo conhecimento da Teologia e passou inúmeras vezes em frente ao Sacrário sem fazer a genuflexão de reverência a Jesus ali presente vivo no Santíssimo Sacramento da Eucaristia. Se não me engano foi nessa conversa que soubemos, através do depoimento do Frei que deu um grito estarrecido pelo que iria passar ainda em uma noite no Purgatório, que "é melhor ter mil anos de sofrimento nesta Terra que um único dia de padecimentos no Purgatório". A dor do arrependimento e do remorso diante de Deus reconhecido pelo peso de nossa memória na plenitude, que vivenciamos após a morte, é de uma imensidão profunda.

Esta é apenas uma das evidências que temos no âmbito da Igreja Católica, a respeito da efetiva existência do Purgatório. Dentre outras tantas em que temos referências sobre o valor da oração pelas Almas nele padecentes. No Purgatório não há Alma com risco de condenação ao inferno. Todas as que lá estão entrarão no Paraíso. Mas o padecimento é terrível. Pelas dores de arrependimentos e remorsos as mais variadas.

A importância da atenção presencial aos nossos familiares mortos, pela conservação, proteção e visita dos seus corpos sepultados, é reforçada também pelo que temos no único livro da Bíblia que tem um só capítulo: a Epístola de São Judas. No seu versículo 9 temos referência a providências de defesa do corpo de Moisés, pelo Arcanjo Miguel, diante da tentativa do demônio de se apossar ou ter domínio provisório sobre ele. Isto demonstra o valor sagrado e transcendental dos corpos dos fiéis mortos. A mística da vida se estende também no espectro da potencialidade sagrada da memória e da ressurreição de todos os eleitos ao Paraíso do Senhor.

Sobre estes temas, leia o artigo do Prof. Felipe Aquino hoje distribuído sobre o Dia de Finados e a matéria Fascinantes Objetos que han Dejado Almas del Purgatorio que Visitaron la Tierra. Na qual há enriquecedores vídeos com registros de comunicações de Almas então presentes no Purgatório com alguns de seus entes queridos carentes de conversão e discernimento ainda nesta vida. E ainda sobre o Museu dos Esqueletos.

Nenhum comentário: