Páginas

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Hierarquia é importante, sim!!!!!

Finalmente, entre tantas atribuições deste mês de "pássaros mil", depois de ter publicado alguns artigos em outros espaços por mim mantidos, dentre alguns assuntos elencados, encontrei um, por assim dizer, interessante para cá! Senão mesmo apropriado à conjuntura!

Acabo de confirmar convite de nova amizade no facebook! Em que acabei lendo, no cabeçário do novo amigo lusitano, uma menção crítica sobre a hierarquia! Considerando-a tanto inútil quanto mais alta possa se dar!

Bem, decerto o amigo lusitano, ao par de mim e de outros tantos contextualmente esclarecidos em determinadas relações hierarquicamente interdependentes, publicou sua menção num momento de natural decepção para com decisões estúpidas afetantes do seu interesse. Tomadas arbitrariamente de forma contraditória ao que o conhecimento por excelência recomendaria a melhor.

Temos hierarquia em tudo: angelical, familial, institucional, judiciária, profissional, religiosa, etc...! Hierarquia funcional, quando o desempenho de um sistema orgânico ou social depende do entendimento e satisfatório desempenho de um agente catalisador do equilíbrio sistêmico. E diversos outros exemplos cuja citação seria estúpida redundância, quando não claramente interessante! Pois, pois!!! Estando lá, ou estando cá!

Em Administração, reconhecemos a importância da hierarquia quando analisamos a necessidade de identificarmos responsabilidades pelos afazeres e pelo bem ou mal feito! Em que temos até o princípio de unidade de comando, aplicado em organizações humanas de inúmeras naturezas. Sem o que, teríamos uma desordem geral, uma anarquia sociológica, uma incapacidade de procurar quem para resolver e responder pelo que precisamos ter encaminhado!

Entre os macacos e outras espécies do mundo animal, temos hierarquias de grupo fortemente enraizadas e energicamente defendidas. O que tem feito com que os respectivos grupos venham sendo preservados há milênios, frente a suas necessidades naturais de proliferação e aos riscos decorrentes de ameaças de predadores. Uma admirável relação organizacional que faz com que o ser humano pare para pensar no que dispôs o Autor de toda a Criação.

Bem, mas a hierarquia pode mesmo ser reconhecida como inútil. Quando a autoridade concernente ao respectivo nível decisório tem limitações formacionais e gerenciais para contribuir ao que aqueles que dependem de sua desenvoltura possam realizar. Hierarquia bem exercida é fator de comemoração, elogio e êxito individual e grupal. Hierarquia ignóbil é fator de desastre. Estarmos sujeitos a uma ou a outra, bem, isto depende da nossa capacidade, individual ou social, de concorrência a que isto possa se dar, ser mantido, ou modificado!

Bons votos! De felicidade, paz, sabedoria... E qualidade eleitoral, a propósito do que brasileiros e brasileiras deverão exercitar em Outubro! E do que todos os que este artigo lerem virem-se em contingência, não excessiva, de votar! A bem de hierarquias devidamente mantidas por quem de devida e esperada capacidade!

Sim, a toda pessoa objeto de interesse a uma investidura hierárquica, ou mesmo compulsoriamente reconhecida como hierarquicamente responsável, lembrar que considerar que recorrer a quem possa lhe auxiliar com qualidade de informações confiáveis e responsáveis sempre é útil para não ser classificada como... "inútil"! Sujo vaidoso não gosta de um bom banho! E fica sempre fedendo e seboso...! Corrompido pelos valores da vaidade, contra os valores da prosperidade e do bem fazer, e viver...

Nenhum comentário: