Páginas

sábado, 17 de janeiro de 2009

A Realidade das Amizades Virtuais!

Há anos tendo um perfil no orkut, e alguns em outros sítios de relacionamento internet nos quais tenho participação devido a alegações de interesse profissional, mais propriamente, verifico de vez em quando alguém referir-se a amizades virtuais como se elas não fossem reais.

Se começamos uma amizade convencionalmente dada através de uma carta ou de um telefonema que realizamos ou recebemos, jamais consideramos esta amizade irreal. No que temos exemplos, assim como de várias relações iniciadas pela internet, de casos que viraram até mesmo casamentos harmoniosos, sociedades empresariais, ou tão somente tomaram corpo no cotidiano além-computadores.

Ora, toda relação pessoal que se dá no campo humano, seja através do conhecimento presencial, seja através de qualquer outra forma, é real. E sempre será! Não sendo diferente, portanto, aquelas que honestamente se dão através da internet. Assim proporcionando às partes que delas participem relações de afeto, interesse, reconhecimento, trabalho e tudo o mais que possa se dar a bem. Nos mesmos níveis de envolvimento resultantes de qualquer outra forma de relação social.

Tanto no caso da internet como nos casos de cartas ou telefonemas, ou mesmo no de relações sociais dadas presencialmente, há riscos de falsidade de identidades, propósitos e responsabilidades econômicas e sociais. Também presencialmente temos falsificação de identidade e documentos - a chamada penalmente falsidade ideológica.

Entretanto, devemos ter em conta que uma relação social que se dá num sítio de relacionamento é, em geral, precedida de uma análise de perfil de uma ou das duas partes. Em que cada participante tem a faculdade de apresentar-se e de reconhecer ao outro. De forma que, em havendo honestidade de propósitos e maturidade no proceder, as amizades constituídas nos sítios de relacionamento nos proporcionam, assim, muito menos chances de frustrações do que algumas outras formas espontâneas de desenvolvimento.

Portanto, quem não considera as chamadas amizades virtuais como amizades reais, de fato está se iludindo quando ao valor que elas de fato representam. Amizades constituídas em sítios de relacionamento internet podem ser justificadas por: apoio moral a pessoas com interesses afins; interesse em interação pessoal específica entre as pessoas; interesse político, profissional ou religioso; relações geopolíticas; relações familiais; e mais alguns aspectos eventualmente aqui não englobados! Mas jamais de forma irreal!

Assim, temos que o que é saudável considerar é que amizades "virtuais", de fato, são amizades reais. Assim como temos amigos ou colegas de estudo, profissão, religião, trabalho ou vizinhança, compatriotas e conterrâneos, dentre os quais temos alguns com maior e outros com menor intensificação de interação pessoal, nos sítios de relacionamento é a mesma coisa! Não devemos por limites a que estas amizades tomem corpo no nosso cotidiano natural, para não incorrermos num vício patológico de ilusão. E para que tenhamos proveito efetivo e real de tudo o que praticamos. Quem faz amizade em sítios de relacionamento internet apenas para especular, brinca com a própria vida e com a alheia, sem dar-se ao devido respeito pelas respectivas felicidades. Ou ao menos engana-se quanto ao que precisaria providenciar a bom termo, para que participe da vida com qualidade. Sejamos felizes! Com todos os cuidados que devemos ter normalmente, sejamos felizes! Amizades dadas em sítios de relacionamento não raro são valiosas como soluções de qualidade de vida! Mesmo que, como em todas as demais formas, também envolvam riscos, ao que devemos apenas e atentamente identificar quem se nos apresente. Admitindo o estreitamento de laços interpessoais com a objetividade e a segurança recomendáveis em qualquer situação.